Segunda, 05 Setembro 2016 15:00

O Uso do Incenso

A maioria de nós vê o incenso nas missas solenes, mas não sabe o seu significado. Bom lembrar que os Reis Magos ofereceram ouro, INCENSO e mirra ao Menino Jesus. O “queimar” incenso ou a incensação exprime reverência e oração, como vem significado na Sagrada Escritura: “Que minha oração suba até Vós como a fumaça do incenso, que minhas mãos estendidas para Vós, sejam como a oferenda da tarde.” (cf. Salmo 140, 2). “Adiantou-se outro anjo, e pôs-se junto ao altar, com um turíbulo de ouro nas mãos. Foram-lhe dados muitos perfumes, para que os oferecesse com as orações de todos os santos no altar de ouro, que está diante do trono.” (cf. Apocalipse 8,3).

O sacerdote, ao pôr o incenso (resinas naturais perfumadas) no turíbulo (objeto litúrgico usado para queimar o incenso), benze-o com um sinal da cruz, sem dizer nada. Incensa-se o altar para purificá-lo de qualquer ação diabólica, e as oferendas para torná-las dignas de serem usadas no Mistério Eucarístico. O incenso é primordialmente um ato de homenagem a Deus, a Nosso Senhor Jesus Cristo, bem como aos homens e objetos consagrados ao culto divino. 

Pode usar-se o incenso em qualquer forma de celebração da Missa:

a) durante a procissão de entrada;

b) no princípio da Missa, para incensar a cruz e o altar;

c) na procissão e proclamação do Evangelho;

d) depois de colocados o pão e o cálice sobre o altar, para incensar as ofertas, a cruz, o altar, o sacerdote e o povo;

e) à elevação da hóstia e do cálice, depois da consagração.

 


Por tudo isso todo o nosso respeito quando o incenso for usado em nossos ritos litúrgicos. O nosso sentimento e as palavras usadas na oração devem subir ao Céu como sobe a fumaça: com simplicidade, com suavidade, com beleza, com humildade e buscando ser agradável.

Publicado Publicado em Artigos

Equipe de Celebração Litúrgica

 

ORIENTAÇÕES

 

         Senhores Coordenadores,

1)      As escalas devem ser rigorosamente  cumpridas. No caso da impossibilidade dos membros das Pastorais/Equipes/Movimentos assumirem a coordenação do Evento , a Coordenação da Equipe de Celebração Litúrgica deverá ser informada com antecedência da data prevista.

2)      Sobre os leitores convidados a  participarem  da Celebração  em questão  , os responsáveis deverão;

- Orientá-los que deverão subir no presbitério pelo centro, em frente ao altar, com uma saudação respeitosa (leve inclinação), antes de dirigir-se ao ambão;

                - Aguardar o término do anúncio da palavra;

                - Ao término da proclamação, descer do presbitério, e junto com o próximo

                  leitor ou salmista, deverá repetir a saudação em frente ao Altar.

3)      Deverão ser convidadas para a  proclamação da Palavra, Salmo e Preces pessoas que estejam bem compostas(vestuário).

4)      Caso nenhum membro da Pastoral/Equipe/Movimento que estiver na escala não chegar até 15 minutos antes do inicio da Celebração qualquer membro da Equipe de Celebração Litúrgica deverá organizar o evento, da arrumação dos objetos litúrgicos até a escolha dos leitores.

 

5)      Se o Coordenador  não puder participar das reuniões da Equipe de Celebração Litúrgica , deverá se fazer representar por qualquer outro membro de sua Pastoral/Equipe/movimento.

 

A escala de adorações e missas 2016 está em anexo em seguida, para vê-la basta clicar no link.

Publicado Publicado em Artigos

O Padre Geraldo solicitou que, excepcionalmente, façamos uma reunião da Equipe de Liturgia, nesta quinta-feira (dia 19), logo após a Adoração, para tratarmos sobre a Semana Santa, quando passaremos algumas informações e distribuiremos as escalas para as celebrações que serão realizadas naquela semana.

Desde já agradecemos a todos pela participação tão importante de todos.
Publicado Publicado em Mural

Domingo, 12 Outubro 2014 21:00

Hoje teremos reunião de liturgia às 20h

Publicado Publicado em Mural

Domingo, 05 Outubro 2014 21:00

Hoje teremos reunião de liturgia às 20h

Publicado Publicado em Mural

Domingo, 14 Setembro 2014 21:00

Hoje teremos reunião de liturgia às 20h

Publicado Publicado em Mural

Terça, 09 Setembro 2014 21:00

Pastoral da Liturgia

Pastoral litúrgica é o serviço para animar a vida litúrgica, levando em conta o contexto social, histórico, cultural e eclesial das comunidades, tendo em vista a participação ativa, consciente e plena de todos na celebração, para dela colherem frutos espirituais.

A pastoral litúrgica, com a participação da comunidade ou de seus representantes, ocupa-se com a preparação, realização e avaliação das celebrações. Comporta uma adequada organização da vida litúrgica em todos os níveis eclesiais e uma permanente formação litúrgica do povo, dos ministros e das equipes de liturgia. Constrói o planejamento anual das missas e adorações na paróquia os dividindo sob a responsabilidade das pastorais. Participa dos eventos da comunidade, tais como: Festa Junina, festa dos padroeiros e outras solenidades.
 
São membros da Liturgia o Sacerdote, Animadores (Comentaristas), acólitos, leitores, salmistas, músicos e instrumentistas, ministros da acolhida, ministros extraordinários da Eucaristia, etc. A Igreja nos ensina que a liturgia é “oração comunitária da comunidade cristã”.
A Constituição sobre a Liturgia, do Concílio Vaticano II, nos ensina que “é Cristo mesmo que fala quando se leem as Sagradas Escrituras na Igreja” (SC 7). “Na liturgia, Deus fala a seu povo. Cristo ainda anuncia o Evangelho” (SC 33). É o que nos ensina a Igreja. Pela Liturgia podemos compreender o que é ser humilde. “É necessário que ele cresça e eu diminua” (Jo 3,30). É necessário que a Palavra apareça, e quem a proclama diminua.
 
- Reunião todas as segundas-feiras, às 20h.
Publicado Publicado em Pastorais e Movimentos