Viva a Santa Páscoa

Dentro de nossa caminhada espiritual, o mês de abril é um novo alvorecer. Alvorada da vida, da dignidade das criaturas, da natureza de todos os seres. A vida nova redimida pela paixão morte e ressurreição nos garante também eternidade. Na fé observamos esta mudança, este acontecimento onde Deus apresentou ao mundo o seu Filho ressuscitado dos mortos.

Este Filho amado que aprendeu a obedecer, a fazer a Vontade do Pai é o nosso modelo ideal. Nele, com Ele e por Ele somos revestidos de graças. Nele está nossa Esperança de vida com Deus: Nossa Ressurreição. Com os homens e com a Natureza estamos dando nossa resposta de amor ao Deus da plenitude da Vida.

Esta novidade requer comunicação, serviço e entrega gratuita no bem e para o bem de todos. No canto do aleluia indicamos e almejamos viver com e dentro do ministério. O Mistério é este, o Pai Deus nos ama, e no seu Filho nos oferece o caminho da alegria. Alegrai-vos, Cristo Ressuscitou, Aleluia!

Não tenham medo de servir, não tenham medo de expressar sua esperança na Ressurreição.  A vida nova da graça e da reconciliação alcançou seu âmago, seu ápice. Da fonte nova jorra a força que apaga e cancela o pecado e a morte. A fonte da graça é o vínculo da noite pascal, é destas águas a regeneração dos filhos e filhas amados e queridos para sempre em nome do Senhor.

Irmãos e irmãs fiéis da comunidade de Santa Teresinha e São Luís Guanella, venha fazer sua “passagem”, sua Páscoa no mistério de Cristo Ressuscitado.

Santa Páscoa a todos.

 

Pe. Geraldo Ascari

Publicado Publicado em Artigos

Quaresma – 40 dias para chegar à santa festa da Páscoa.

Todos os anos a Mãe Igreja dispõe deste período de preparação com caminhos focados na realidade dos homens para acontecer a passagem, vida nova da Ressurreição. O dom da fé recebido no batismo é um treinamento que vai acontecendo ao longo de toda a vida.

Caminhar com Deus, com a comunidade dos homens e atingir a salvação a plenitude da graça são as escolhas a serem feitas neste tempo. A riqueza das páginas dos Evangelhos são as fontes onde nos abastecemos para a conversão.

Cuidar da obra divina deste mundo, a casa comum para todos foi a vivência do Ano de 2016 com a misericórdia. Neste ano de 2017 é com Maria, cuidar e guardar a criação. São estas criaturas todas, juntas ao ser humano que embelezam e dão sentido ao existir.

Guardar, celebrar e motivar um convívio agradável, solidário, respeitoso e no serviço ao outro. A comunidade é convidada, cada um em particular, a rever a ordem que gera todos os bens, são eles e elas diferentes, mas existem dentro do mesmo Universo.

Uma conversão madura e opcional que leva a oração, ao jejum, a caridade e a fraternidade. Ser com eles e elas. Uma fé esclarecida e iluminada que vem para ajudar na preservação e admiração. Nosso Bioma tem 2 características bem definidas: uma de seca e uma de chuvas. O bioma, diversidade na sua composição é o mais antigo, o Cerrado. Abrange 13 estados. Vivem 22 milhões de pessoas. Estamos em um ambiente sagrado, “a caixa d’água do Brasil”, em seu subsolo. São três os principais aqüíferos: Urucuia, Bambui e o Guarani. Estamos no DF sob a área recarga dos mananciais existentes, distribuidores de vida no setor água. Que nesta quaresma  possamos a cada dia lembrar como fazer para servir este grande dom para todos.

 

Santa Quaresma – Padre Geraldo Ascari. 

Publicado Publicado em Artigos

Já entramos no segundo mês do ano de 2017. As férias e o descanso correm numa velocidade de tempo e o nosso corpo restaurado não se ligou ainda para viver mais a espiritualidade e o sagrado do Ano Mariano.

O Ano Mariano requer e busca ser um ano de graça e júbilo pelos 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida e os 100 anos de Nossa Senhora de Fátima.

O mês de fevereiro nos convida já a preparação para a santa quaresma e a Páscoa. Estes dias de graça e aproximação nos convidam a uma vida mais intensa de oração, leitura da Palavra e a participação na Santa Missa. Estar mais perto do Deus que nos ama, estar mais no convício de sua vontade e estar mais familiar com Deus Pai.

Nossa senhora é a embaixadora, aquela que nos ensina o caminho correto e certo: Seja feita a vossa vontade. Nestes 300 anos do seu encontro nas águas do rio Paraíba muitas conquistas e muitas obras já se fizeram desabrochar por sua intercessão e ajuda. Ela é a Aparecida, aquela que confiou em Deus e agora confia em nós para escutarmos o seu filho: Fazei tudo o que Ele vos disser. Estamos prontos, estamos abertos e queremos entrar nesta família de graças.

A Santa Mãe de Deus reza por nós e conosco para que o Reino de seu Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, obra do Pai venha a nós. Assim buscando esta obra, queremos celebrar a mediação de uma mãe tão generosa e dadivosa: E a mãe de misericórdia nossa salve. É ela a doce mãe Rainha da Conceição que nos toma pela mão. Venha nos buscar nestes vales de lágrimas, pois a vós bradamos como pobres pecadores, venha ser nossa advogada, socorrei-nos sem demora e com gratidão e fidelidade contamos com o vosso olhar de atenção: Rogai por nós santa Mãe de Deus.

 

Pe. Geraldo Ascari

Publicado Publicado em Artigos

Sexta, 30 Dezembro 2016 17:22

2017 - Ano Mariano - Palavra do Pároco

Ano 2017

Estamos para abrir uma página nova de tempo em nossa história. O Ano 2017.

Na Terra onde cuidamos e vivemos, estamos cercados de sistemas diferentes que se modificam, ou nós modificamos com nossas inspirações e desejos. Os desejos são as novidades que vamos atualizando e mudando com a esperança do futuro ser construído melhor.

No ano de 2017 temos muitas intenções para realizar: queremos viver um ano intenso com Nossa Senhora. A mãe de Jesus e a nossa mãe quer nos revelar mais ainda os seus segredos e os seus caminhos do coração. Como aprendeu a servir quer nos levar a servir com criatividade e vida plena.

Nossa Senhora Aparecida 300 anos, Nossa Senhora de Fátima 100 anos em intimidade com as pessoas e com o coração de Deus. São as duas festas que vão nos ajudar encontrar a serenidade e os caminhos de integração para nossa santidade.

O ano de 2017 terá como tema para quaresma e a nossa reflexão sobre a Fraternidade: “Biomas brasileiros e defesa da vida. Cultivar e guardar a criação.” Nós no Distrito Federal estamos no bioma cerrado que compreende uma extensão de 2.036.000Km². A Grandeza dessa área esconde uma das maiores riquezas, a água. O potencial hídrico está submerso nas três grandes bacias maiores da América do Sul. Os Lençóis Freáticos.

Estes canais estão em profundidade dentro do solo e nos ajudam, entusiasmam e desafiam por que somos a Savana mais biodiversa do mundo com 330 mil espécies de plantas e animais. Nós somos responsáveis por cuidar, aperfeiçoar e edificar com mais plenitude o sentido desta vida. O cuidado, o zelo, a ternura nos vem pela fé e as obras que cuidam de enriquecer a vida.

Abençoado Ano, prosperidade e santidade com Nossa Senhora Aparecida e Fátima.

 

Pe. Geraldo Ascari

Publicado Publicado em Artigos

Dezembro nos lembra o ano chegando ao fim. No campo civil é verdade. No campo religioso e de fé, com o advento, iniciamos um tempo de espera e de preparação para a chegada do santo natal.  Todos os anos nós somos convidados a preparar a chegada de Jesus. Ele vem cada dia nas pessoas e nos acontecimentos para nos conduzir a vivência da santidade e a construção do Reino de Deus. Os irmãos vivem juntos sob a orientação da Vontade de Deus.

Nossos encontros, nossas festas e celebrações são o jeito de praticarmos juntos nossa fé, confiança, e certeza que Deus está a nos guiar e santificar com as suas graças. Com sua Palavra e com seu Pão fortalece nossa caminhada até sua chegada. O Senhor vai chegar. Ele está próximo.

Na escuta da Palavra de Deus somos iluminados para realizar a nossa resposta ao seu amor. Amor que gera entre nós a certeza de andarmos com benevolência e caridade.  A misericórdia que aproveitamos no curso do Ano Litúrgico de Lucas, nos aliviou das culpas e nos preparou para o ano de Mateus. As promessas feitas por Deus ao seu povo vêm agora e em todos os dias são realizadas.  A antiga aliança, prometida a Moisés, é agora concretizada em Jesus, o Emanuel, Deus conosco.

A nossa vida e a nossa comunidade são desafiadas a proclamar a Boa-Nova do Reino. Este exercício é o exemplo, o testemunho da oração familiar, a oração dos féis e a oração dos que confiam em Deus.

No advento sempre surgem seduções, provações e ofertas que nos alienam da realidade, desconversam sobre nosso ser perseverante e fiel a nossa fé. Ficai atentos, prestai atenção e não vos deixeis enganar. O Senhor, o Salvador vai chegar sem grandes barulhos e surpresas. Ele é a criança que vem para nos libertar.

Santo Natal, abençoadas festas de família.

Santo Ano Novo e muita prosperidade.

 

Padre Geraldo Ascari

Publicado Publicado em Artigos

Durante o mês de novembro somos convidados a celebrar nossos irmãos e irmãs falecidos. Também lembramos todos os santos. Duas comemorações que nos convidam a olhar a vida como um todo. O chamado no batismo para a vida de santidade e o seu término apreciado na ressurreição.  Estes dois momentos nos desafiam a viver como passageiros, peregrinos na história do mundo na prática das virtudes, do bem, no serviço, na dedicação, na transformação e na conversão de vida.

Toda a história da humanidade tem seus reflexos de raios e de luz que nos convidam a marcar e construir o reino de Deus. Somos os continuadores de irmãos e irmãs que deram o sangue no testemunho e na fidelidade, com a caridade no ser seguidores de Jesus Cristo Nosso Senhor.

O sentido e a marca que recebemos no batismo vai sendo desenvolvida, cresce e produz frutos quando tem o espírito de oração, de força na Palavra e na santa Eucaristia. Todos os fiéis são assim um exército em luta, em batalha contra o mal e o pecado. O pecado maior hoje é faltar na missão da verdade, do amor e da paz.

Missão esta que vai e vem em nossos encontros, convívio, aproximação e unidade de fé. Quanto mais juntos, mais acontecem as transformações, as mudanças e as comunhões no Senhor Jesus Cristo. Ouvir a sua voz, sua Palavra e perseverar no seu segmento é o que escutamos no livro do Apocalipse de São João: quem são estes que vem vestidos de branco com palmas na mão? Uma multidão que ninguém podia contar. Eles lavaram e alvejaram suas roupas no sangue do cordeiro. É este o cordeiro que tira o pecado do mundo.

Queridos irmãos e irmãs, agradeçamos a Deus em sua misericórdia e em seu amor por nos conceder tantas graças e bênçãos para esta obra de seu reino, nossa missão.

 

Pe. Geraldo Ascari

Publicado Publicado em Artigos

A alegria da ressurreição é a fórmula direta de passagem da existência humana para a vida eterna. Preparamos-nos cada dia para este encontro definitivo. Deus Pai nos espera para dar-nos o prêmio do Filho muito amado gerado no Seu Filho Jesus Cristo nosso Salvador.

Jesus ao se despedir dos seus amigos exclama: “Vou preparar um lugar para vocês, quando estiver preparado, voltarei e vos levarei comigo, para que onde eu estiver vocês estejam também comigo, na casa do meu Pai existem muitas moradas”. Eis a promessa de Jesus: Preparar-nos um lugar. Temos muitas promessas de revelação que Jesus nos fez. Esta é a mais direta que temos: Um lugar. Já temos caminhos para exercer a busca e o encontro deste lugar. O amor é o indicador fiel. “Amai-vos como eu vos amei.”

Os apóstolos conviveram com Jesus e saborearam este lado bom de Jesus, sua direção que vinha do Pai. “Eu e o Pai somos um”. Esta unidade reflete como bem para os que lutam cada dia na alegria e nas tribulações, nas intempéries e na grande bonança que se reveste de providência. “Eu estarei sempre convosco”.

A nossa confiança de fé é uma referência diferencial para vivermos em unidade e fraternidade. Assim vamos nos preparar com Maria, Nossa Senhora, no cenáculo para receber o Espírito Santo. Ela gerou os novos filhos do Espírito Santo para a missão. A Mãe sabe que destaca na graça a ação do reino.

Com Maria a mãe de Jesus e nossa mãe queremos vivenciar a prova mais confiante dos bens eternos, nossa salvação. Com ela queremos servir como discípulos missionários da misericórdia do Pai. Ela é a mãe da misericórdia, em seu pensamento está a Palavra de Sabedoria, no seu coração é guardada e servida aos apóstolos. Doada por Jesus a comunhão perfeita do Pai.

Vem Espírito Santo doador dos sinais eternos!

 

Pe. Geraldo Ascari

Publicado Publicado em Artigos

Este é o dia que o Senhor fez para nós; alegremo-nos e nele exultemos. Aleluia.

O tempo pascal é rico de sinais onde se faz crescer a fé. Esta no entanto não precisa de sinais. Uma fé que precisa de sinais é imperfeita. Nossa natureza humana é imperfeita e então Deus em Jesus manifesta os sinais, revela-se por meio de sinais, contudo os sinais são indicadores do mistério e da vontade de Deus em se dar a conhecer.

Todo conhecimento que vamos recebendo é para aprofundar nossas raízes na salvação eterna. O que nos espera e está preparado para nós é a eternidade. Nossa vida e nosso ser são convidados para a ressurreição para Deus. Ele nos fez a sua imagem e semelhança e nos quer celebrando a unidade em sua comunhão.

A matéria que somos feitos exige, desafia e busca uma felicidade neste corpo, neste tempo, nesta vida, nesta história, porém estas realidades são passageiras e vazias. Tempo que fica nos anos de experiência.

O Senhor Deus fez para nós um dia sem ocaso. Este é o dia do Senhor, a ressurreição. Mudou até o curso da semana porque é de alegria. Assim em todos os domingos nós celebramos a festiva felicidade da ressurreição. Todos os irmãos se reúnem para reavivar esta comunhão e esta esperança. Ouvem a Palavra de Deus, professam e renovam a fé em unidade, elevam suas preces e súplicas ao Deus Santo, recebem a força do alimento celeste que é a santa Eucaristia vão para a missão de transformar o mundo em Reino de Deus.

Irmãos e irmãs, fiéis e todos os seres, Deus fez a sua obra com perfeição, Jesus resgatou com a ressurreição e nos indicou o caminho para a partilha e a doação: O ser servo por amor: alegremo-nos e nele exultemos. Aleluia!

Santo e abençoado tempo pascal.

 

Pe. Geraldo Ascari. 

Publicado Publicado em Artigos

Estamos vivendo um dos retiros mais fortes e exigentes da nossa fé. Os exercícios da quaresma, do jejum, da oração e da esmola. A participação em todos os momentos do dia com um esforço e uma opção de vida digna de filhos que querem responder ao grande amor de Deus Pai. Ao corrigir nossos vícios e nosso egoísmo percebemos a celebração festiva que nos espera.

Entrar em nosso interior para avaliar nossa participação de colaborar e contribuir com o nosso planeta, a casa de todos os humanos e as criaturas. Queremos fazer parte, integrando o nosso ser com o dos nossos semelhantes para retribuir com bens dignos para todos. Com a força da oração e a palavra do evangelho, nos dispomos a favorecer um ambiente de crescimento para a vida e a sua abundancia. Jesus nos diz: Eu vim para que todos tenham vida e a vida plena.

Renovemos nosso espírito de unidade e de comunhão com a trindade que em sua santidade se abre para levar aos homens e as mulheres de boa vontade o seu Reino. 

A plenitude desta graça nós vamos experimentar com a Semana Santa. São dias privilegiados de graça e repletos de caminhos para nos purificar, doar e entregar nossa vida aos desígnios de Deus Pai. A celebração do tríduo pascal nos desafia a abandonar nosso individualismo, consumismo e indiferenças, porque são modelos já vividos durante os dias do ano. Deixar essas atitudes e comportamentos. Participar na santa liturgia. Ela nos educa a deixar a matéria e nos unir mos ao espírito a exemplo de Jesus Cristo. “Não só de pão vive o homem, mas de toda palavra que vem da boca de Deus.”

Santa Páscoa, Santa Semana festiva do Senhor Ressuscitado.

 

Pe. Geraldo Ascari

Publicado Publicado em Artigos

Entregamos o mês missionário nas mãos de Deus por todas as graças e obras realizadas sobre sua bondade e seu amor. Com todos os santos e santas queremos abrir os espaços de nossa mente e de nosso coração para usufruir as bênçãos e as graças que Deus quer nos oferecer.

Quantos santos e santas já estão juntos de Deus e de seus anjos e não são conhecidos de nossos estudos e de nossas leituras. O livro do Apocalipse diz serem milhares e milhares que se aproximam noite e dia em louvor e gratidão pelas maravilhas realizadas em favor dos homens.

Nós haurimos destas graças e luzes na celebração da Santa Eucaristia. É nela que encontramos as forças e o ardor que eles tiveram durante a existência da missão na terra. Por esta santa eucaristia vamos dia a dia formando a nossa santidade, com esperança de plenitude no céu.

Temos também os nossos fiéis defuntos ou entes queridos. São eles e elas mais lembrados nestes dias, porque foram e são nossos próximos. Os Santos e santas são mais distantes, não viveram ao nosso lado. Conhecemos alguns de nossa época, nos meios de comunicação os acompanhamos: Como São João Paulo II e a bem-aventurada Teresa de Calcutá. Porém, são longe de nossa real convivência diária.

Os parentes, os vizinhos e os amigos que nos deixaram, fazem uma grande falta, sentimos muita saudade, ficou um espaço vazio, um lugar vago em nosso convívio. Esta saudade não sai de nossa lembrança porque nos ensinaram muitas lições, deram grandes exemplos, foram um sinal de novidade e estímulo, um porto seguro ao nosso lado. Nós contamos com eles e elas em nossas vidas, esperamos todos juntos numa festa e numa alegria que jamais vai se romper, separar ou distanciar. Para lá vamos com a nossa oração, nossa prática do bem, ajudando e servindo com nossos dons e nossa dedicação.

 

Pe. Geraldo Ascari. 

Publicado Publicado em Artigos

Página 1 de 2