Quinta, 08 Junho 2017 15:40

Aconteceu Maio 2017

Coroação de Nossa Senhora

A Virgem Maria, Mãe e Rainha de nossa comunidade foi homenageada no dia 21 de maio em dois lindos momentos, um após a missa das 9h e outro após a missa das 18h. Aproximadamente 40 crianças da catequese e infância missionária coroaram solenemente a imagem de Nossa Senhora.

 

Caminhada Vocacional Mariana

A Catequese e a Infância Missionária promoveram a Caminhada Vocacional Mariana pelas ruas do Cruzeiro Novo no dia 27 de maio. Durante o percurso as crianças meditaram sobre o Ano Mariano e a Campanha da Fraternidade.

 

Festa Junina

Mais um ano de muita alegria na festa junina da paróquia Santa Teresinha. Como acontece há mais de 40 anos toda a comunidade se esforçou e realizou este evento que marca a região do Cruzeiro. Viva São João!

 

Novena de Pentecostes

 

 

Em preparação para a grande festa do Espírito Santo nossa comunidade realizou a Novena de Pentecostes de 26 de maio a 4 de junho, sempre presidida com padres convidados. Todas as pastorais auxiliaram na liturgia das celebrações.

Publicado Publicado em Notícias

Segunda, 02 Maio 2016 14:58

Agenda Maio 2016

03/05 – Reunião do CPP às 20h.

05/05 - Reunião Mensal do Apostolado da Oração às 15h.

06/05 - Hora Santa e Missa do Apostolado da Oração às 18h.

06 a 14/05 - Novena de Pentecostes da RCC. (Sempre na missa das 19h e no domingo às 18h).

 07/05 - Caminhada Mariana (Saindo da Paróquia São Pio às 18h30min indo para a paróquia Nª Sª das Dores com Missa às 19h30min).

07/05 – Rosário Vivo do GORJ às 20h no Salão São Luís Guanella.

09/05 - Reunião de Liturgia às 20h.

13/05 - Formação e Perseverança da RCC às 20h no Auditório C. Catequético.

13 a 15/05 - Benção das Velas de Pentecostes (Sempre na missa das 19h e no domingo às 18h).

14/05 - Encontro de preparação para pais e padrinhos do Batismo no Auditório do NAD das 13h às 18h.

14/05 - Vigília de Pentecostes das 22h30min às 04h30min na Igreja.

15/05 - Missa da Alvorada de Pentecostes às 05h da manhã.

15/05 - Batismo na Igreja, Missa das 10h30.

20/05 - Adoração no Santuário Santíssimo Sacramento – 606 sul, das 20h às 22h.

21/05 - Caminhada Mariana Vocacional às 08h30min com toda a catequese.

22/05 – Coroação de Nossa Senhora. (Após as missas das 09h e 18h no Salão São Luís Guanella).

23/05 - Reunião de Liturgia às 20h.

26/05 - Corpus Christi na Esplanada dos Ministérios. Toda a Arquidiocese.

27/05 - Formação e Perseverança da RCC às 20h no Auditório C. Catequético.

28 e 29/05 - Festa Junina

02/06 - Reunião Mensal do Apostolado da Oração às 15h.

03/06 - Hora Santa e Missa do Apostolado da Oração às 18h.

 

04 e 05/06 - Festa Junina.

Publicado Publicado em Notícias

Dicas de leituras marianas:

"A Mulher do Apocalipse" - Prof. Felipe Aquino.

“Consagração a Nossa Senhora” - Dom Antonio Maria Alves.

"Glórias de Maria" - Santo Afonso Maria de Ligório.

“Imitação de Maria” – Autor desconhecido.

“Ladainha De Nossa Senhora - O Sentido De Cada Invocação” - Pe. Joãozinho, SCJ .

“Maria, Mãe dos Cristãos” - Padre Mário Bonatti.

“Maria, A Mulher do Gênesis ao Apocalipse” - Monsenhor Jonas Abib.

“O Segredo de Maria” - São Luis de Montfort.

"Salve, Santa Rainha" - Scott Hahn.

“Tratado da Verdadeira Devoção a Santíssima Virgem” - São Luís Maria Grignion de Montfort.

“9 Meses com Maria” - Padre Luiz Erlin.-- 

Publicado Publicado em Mural

Segunda, 02 Maio 2016 14:44

Católicos e a devoção à Virgem Maria

"Deus pai juntou todas as águas e chamou-as mar; juntou todas as suas graças e chamou-as Maria" (São Luís Maria Grignion de Montfort).


 

É fácil encontrar questionamentos e informações erradas sobre a relação dos católicos e Maria Santíssima. A Igreja Católica dedica o mês de maio a Nossa Senhora. Por isso, a capa do informativo deste mês tratará de questões importantes sobre a devoção mariana, para que assim se possa aprimorar e aumentar o amor pela Mãe de Deus e dos homens.

Antes de tudo, é preciso reafirmar algo bastante claro: católicos não adoram Nossa Senhora. A Igreja ensina seus fiéis que a Latria (do grego "adorar") é devida somente a Deus.  A Dulia (do grego "honrar") é o culto de veneração devotado aos santos. Por Maria Santíssima ser a Mãe de Deus e mãe espiritual de toda a humanidade a ela é devida a Hiperdulia (do grego “alta veneração”). A latria está muito distante da dulia, assim como a dignidade do criador é muito maior do que a de qualquer criatura.

A devoção mariana iniciou-se com o cristianismo, basta lembrar das palavras do Anjo à jovem Maria: “Salve, ó cheia de graça, o Senhor está contigo!” (Lc 1, 28). Ou então, ao encontrar a prima Isabel, esta proclama: “Bendita és tu entre as mulheres! Bendito é o fruto do teu ventre! Donde me vem a honra de que venha a mim a mãe do meu Senhor? Pois logo que chegou aos meus ouvidos a tua saudação, o menino saltou de alegria no meu seio.” (Lc 1, 42-44). É evidente a profecia feita por Maria em seu canto Magnificat: "Desde agora, todas as gerações me proclamarão Bem-aventurada!" (Lc 1, 48). Inúmeras passagens bíblicas podem ser usadas para justificar e legitimar a prática de honra à Virgem Santíssima.

O fim único de qualquer prática mariana é Jesus, o único Senhor e Salvador. Este é o desejo de Maria, levar o mundo até seu Divino Filho. A verdadeira devoção mariana é cristocêntrica.

São Luís Maria Grignion de Montfort (1673-1716) escreveu o “Tratado da Verdadeira Devoção a Santíssima Virgem”. O livro fala da devoção a Nossa Senhora e da necessidade da consagração a Ela. O Tratado foi promulgado pelo Papa Pio IX em 12 de maio de 1853, em Roma. Através de um decreto, os escritos de São Luís foram declarados isentos de qualquer erro. Além disso, o Tratado apresenta um método simples e eficaz de consagração, de se entregar inteiramente à Maria. Para o santo, quanto mais conhecer Maria, mais conhecido será Jesus. Não pode, pois, haver receio de desagradar ao Filho, amando verdadeiramente sua Mãe. 

Existem diversas formas de honrar a Mãe de Jesus. Entre as mais conhecidas práticas exteriores estão: trazer as suas insígnias como o Rosário, o Terço, o escapulário ou a medalha milagrosa; rezar com modéstia, atenção e devoção o Rosário completo, o Terço, Ladainha de Nossa Senhora, o Ofício da Imaculada, ou outras orações em honra de Maria; cantar e incentivar os cânticos espirituais em sua honra; enfeitar os seus altares, coroar e embelezar as suas imagens; levar e incentivar as procissões com suas imagens; colocar imagens suas, ou o seu nome, nas igrejas e residências.

A palavra Rosário significa "Coroa de Rosas". Cada vez que se reza uma Ave-Maria, é entregue uma rosa à Maria e, no fim de um terço ou um rosário o fiel entrega seu ramalhete espiritual a essa Mãe tão terna e boa. Disse o papa emérito Bento XVI, no Santuário de Nossa Senhora de Fátima, em 12 de maio de 2010: “A oração do Terço permite-nos fixar o nosso olhar e o nosso coração em Jesus, como sua Mãe, modelo insuperável da contemplação do Filho”. A oração do Santo Rosário surgiu, aproximadamente, no ano 800 à sombra dos mosteiros. Dado que os monges rezavam os salmos (150), os leigos, que em sua maioria não sabiam ler, aprenderam a rezar 150 Pai Nossos. Com o passar do tempo, se formaram outros três saltérios com 150 Ave Marias, 150 louvores em honra a Jesus e 150 louvores em honra a Maria. Por volta de 1206 a Virgem Maria apareceu a São Domingos Gusmão e entregou o Rosário como uma arma poderosa para a conversão dos hereges e outros pecadores.

 

“Um cristão sem Maria está órfão. Também um cristão sem a Igreja é um órfão. Um cristão precisa destas duas mulheres, duas mulheres mães, duas mulheres virgens: a Igreja e a Mãe de Deus.” Papa Francisco.

Dicas de leituras marianas:

"A Mulher do Apocalipse" - Prof. Felipe Aquino.

“Consagração a Nossa Senhora” - Dom Antonio Maria Alves.

"Glórias de Maria" - Santo Afonso Maria de Ligório.

“Imitação de Maria” – Autor desconhecido.

“Ladainha De Nossa Senhora - O Sentido De Cada Invocação” - Pe. Joãozinho, SCJ .

“Maria, Mãe dos Cristãos” - Padre Mário Bonatti.

“Maria, A Mulher do Gênesis ao Apocalipse” - Monsenhor Jonas Abib.

“O Segredo de Maria” - São Luis de Montfort.

"Salve, Santa Rainha" - Scott Hahn.

“Tratado da Verdadeira Devoção a Santíssima Virgem” - São Luís Maria Grignion de Montfort.

“9 Meses com Maria” - Padre Luiz Erlin.

Publicado Publicado em Artigos

A alegria da ressurreição é a fórmula direta de passagem da existência humana para a vida eterna. Preparamos-nos cada dia para este encontro definitivo. Deus Pai nos espera para dar-nos o prêmio do Filho muito amado gerado no Seu Filho Jesus Cristo nosso Salvador.

Jesus ao se despedir dos seus amigos exclama: “Vou preparar um lugar para vocês, quando estiver preparado, voltarei e vos levarei comigo, para que onde eu estiver vocês estejam também comigo, na casa do meu Pai existem muitas moradas”. Eis a promessa de Jesus: Preparar-nos um lugar. Temos muitas promessas de revelação que Jesus nos fez. Esta é a mais direta que temos: Um lugar. Já temos caminhos para exercer a busca e o encontro deste lugar. O amor é o indicador fiel. “Amai-vos como eu vos amei.”

Os apóstolos conviveram com Jesus e saborearam este lado bom de Jesus, sua direção que vinha do Pai. “Eu e o Pai somos um”. Esta unidade reflete como bem para os que lutam cada dia na alegria e nas tribulações, nas intempéries e na grande bonança que se reveste de providência. “Eu estarei sempre convosco”.

A nossa confiança de fé é uma referência diferencial para vivermos em unidade e fraternidade. Assim vamos nos preparar com Maria, Nossa Senhora, no cenáculo para receber o Espírito Santo. Ela gerou os novos filhos do Espírito Santo para a missão. A Mãe sabe que destaca na graça a ação do reino.

Com Maria a mãe de Jesus e nossa mãe queremos vivenciar a prova mais confiante dos bens eternos, nossa salvação. Com ela queremos servir como discípulos missionários da misericórdia do Pai. Ela é a mãe da misericórdia, em seu pensamento está a Palavra de Sabedoria, no seu coração é guardada e servida aos apóstolos. Doada por Jesus a comunhão perfeita do Pai.

Vem Espírito Santo doador dos sinais eternos!

 

Pe. Geraldo Ascari

Publicado Publicado em Artigos

Estamos vivendo o tempo da ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo. Ele veio para nos revelar o Amor de Deus Pai. Este Amor é obra exclusiva de Deus. Assumindo nossa carne Ele se fez homem, não foi reconhecido como Messias. Anunciou toda a verdade existente entre a Santíssima Trindade. Não conseguiu atingir os corações que viviam nas trevas e nas sombras da morte. Contudo deu um caminho para que possamos ser salvos. Uma luz que brilha além do mal e o pecado: A sua palavra. A própria Palavra de Deus.

Eu vim ao mundo como luz: quem crê em mim não permanece nas trevas; no mal. Esta “Luz-Palavra” vem nos dirigir e indicar como viver em busca do Reino de Deus; como chegar a eternidade. A Palavra é a porta aberta onde entramos na casa de Deus e em seu coração de Pai, para isto vem em nosso auxílio o Espírito Santo que nos ilumina com seu fogo abrasador.

Iniciamos o mês de maio, mês de nossa mãe Nossa Senhora, de nossas mães, das coroações da Virgem Santíssima, das comemorações interiores e nossas ligações afetivas.

Participe com o coração voltado para o grande hóspede da alma. O pentecostes, a festa do Espírito Santo. Quando chegou o Espírito Santo, todos estavam reunidos no mesmo lugar. Queremos estar em nosso lugar com as festas, queremos espalhar esta luz que celebramos na fé, no mistério da ressurreição com todos na comunhão, no serviço e na prática do bem.

Todos perseveraram em oração com Maria, a Mãe de Jesus. Ó Maria nossa mãe ensina-nos a receber o Espírito Santo, Dom de Deus para na luz de Jesus a Palavra do Pai, lutarmos pela vida em abundância construindo o Reino de Deus.

 

Pe. Geraldo Ascari

Publicado Publicado em Artigos